sexta-feira, 2 de maio de 2008

Segundo pesquisa o gosto por legumes e frutas começa no útero

Os bebês podem se acostumar a comer frutas e legumes mesmo antes de nascer, com a ajuda das mães, segundo uma pesquisa publicada na edição de dezembro de 2007 da revista americana Pediatrics.
Segundo a pesquisa, liderada por Julie Menella, do Monell Chemical Senses Center, o gosto das frutas e legumes passa para o líquido amniótico, no útero, ainda durante a gravidez, e também para o leite materno, no período de amamentação.
A cientista afirma que as crianças "aprendem" a gostar dos legumes e frutas por serem expostas ao gosto, com freqüência, desde pequenas.
"Os sabores da dieta materna são transmitidos pelo líquido amniótico e pelo leite materno", diz. "O bebê aprende a gostar de determinados alimentos quando a mãe os ingere de maneira regular."

Cenoura e vagem
A cientista analisou como o gosto se desenvolve em bebês entre quatro e oito meses de idade.
Em uma das experiências, Menella deu suco de cenoura para mulheres grávidas e mães que estavam amamentando, e seus filhos tiveram maior propensão a gostar do vegetal quando começaram a comer sólidos.
Em outra experiência, a cientista ofereceu vagem aos bebês mais velhos, por oito dias seguidos. As mães dos bebês não comiam o vegetal com freqüência, quando grávidas ou amamentando.
Inicialmente, a aceitação não foi boa, mas, ao fim do período, três vezes mais bebês estavam comendo o alimento.
"Os bebês nascem sem gostar de sabores amargos" como brócolis ou couve de bruxelas, afirma Mennella. "Se as mães quiserem que seus filhos aprendam a gostar de vegetais, principalmente os verde escuros, elas precisam dar a eles oportunidades para provar essas comidas."

Fonte: BBC Brasil

2 comentários:

Dani Siqueira disse...

Meninas, adorei o blog, já repassei para todas as minhas amigas o endereço.
Não parem de postar, essas dicas são valiosíssimas!
Bjin!
Dani ;)

Fernanda da Silva - Nutricionista disse...

Oi Dani
Q bom q gostou! Devido há alguns problemas o blog ficou abandonado durante um tempo, mas agora está de volta.
Beijoooos.
Fernanda